Numa aula, um aluno me perguntou como  se escrevia bem-estar com hífen ou sem hífen. Esse aluno estava com dúvidas, porque, atento como é em relação às questões lexicográficas, já havia visto a palavra, até em documentos oficiais importantes, ora com hífen, ora sem ele. Achei por bem pedir auxílio à Academia Brasileira de Letras através do excelente serviço ABL responde. Não houve nenhuma dúvida da parte da ABL em assumir irrevogavelmente uma única grafia para a palavra bem-estar.

Leia mais...

Cinthia Paes Virginio
É uma daquelas alunas que fazem toda a diferença.
Uma foto minha e dela, quando fui seu paraninfo há um ano atrás.
É tão bom lembrar!

Consigo perceber e até mesmo sentir

Frágeis zonas de civilidade em meu ser.

Frágeis: basta, porém, que nesta terra miserável

Esteja entre feras

Para sentir inevitável necessidade de ser fera também.

Hoje minha orientanda Kátia Motta qualificou seu projeto de Doutorado. Ela vai preparar um material paradidático com a minha teoria sobre as razões do uso do hífen. Abaixo uma foto minha e Kátia depois da qualificação. Aguardem o material que ela está preparando  vai ficar superlegal.

Meus caros alunos do curso de extensão 
A nova Ortografia: entenda e guarde.

Pessoas participativas, interessadas, inteligentes, gentis e suaves. A turma me deixa tranquilo, posso trabalhar com satisfação. Todos estão muito empenhados em entender e guardar as regras da nova Ortografia. Essa turma faz minha pesquisa sobre o AOLP valer a pena.

Minha turma de Português I de Sociologia. Jovens, inteligentes, aplicados, enfim tudo de bom! Estou ansioso aguardando os trabalhos que realizarão. Primeira vez que trabalho com a Sociologia e estou tendo uma ótima impressão.

Minha turma de Oficina de textos. Já com experiência e visão crítica da Universidade. São participativos, inteligentes e radiantes. Também estou ansioso para poder ver seus trabalhos. Aí, pessoal, aquele abraço.

 

A Academia Brasileira de Letras agradeceu minha colaboração, me senti muito honrado.

logo_abl

Pergunta : Bom dia, lendo o AOLP na base que trata da acentuação gráfica dos proparoxítonos me deparei com duas palavras das quais não encontrei o significado nem no Aurélio nem no Houaiss. essas palavras são BRÊTEMA e LÔSTREGO. Será que os senhores teriam outros dicionários que registrassem o significado dessas palavras. Se tiverem, por favor, me deem o significado delas. Obrigado. Maurício

Resposta : Prezado consulente, sua pergunta deu-nos a possibilidade de corrigir um problema que não havíamos detectado. Os substantivos brêtema e lôstrego, existentes na língua, não estão registrados no VOLP, embora sejam referidos no AOLP, como observou. Já encaminhamos uma mensagem para a Equipe de Lexicografia e Lexicologia do VOLP para que seja feita a inclusão dos termos. 
Quanto ao significado, brêtema é o mesmo que cerração e é substantivo raramente empregado na área da navegação; lôstrego significa relâmpago e é palavra que também existe na língua galega, corroborando a ideia de que, embora desusada, é antiga, remetendo às origens do português que, como se sabe, era antes a língua galego-portuguesa. Agradecemos sua colaboração. Abraço.

 

Fiquei realmente emocionado a ponto de meus olhos lacrimejarem com o e-mail que acabo de receber de minha querida aluna Bianca Moreno. Bianca não é uma aluna que vive rasgando seda, ela é aplicada, estudiosa, radiante e crítica. Obrigado por me dar força para continuar. Suas palavras respaldadas por suas atitudes em sala de aula me renovam e me dão ânimo para continuar. Obrigado sempre.

Texto da mensagem : 

Esperei o término das aulas para deixar esta mensagem, o que prova sua total veracidade e falta de interesse. Acabei de cursar a disciplina Língua Portuguesa VIII com o Professor Doutor Maurício da Silva e eu teria me arrependido profundamente se tivesse sido com outro, a todos que conheço recomendo puxar com ele.
Nunca imaginei que aprenderia de forma tão lúdica e duradoura o hífen, acentuação e afins. Saio nas ruas e imediatamente me dou conta de equívocos; mais do que isso, sei explicá-los! Duvido que alguém aprenda tão bem, rápido e de modo agradável tais coisas senão com Maurício.
É impressionante e inspirador ver a sua preocupação com a educação. A sua pesquisa é uma das mais incríveis vista nos últimos tempos, de uma importância e delicadeza fundamentais. Sorte terão os que puderem ver este trabalho. 
Em suas aulas ele também nos presenteou um pouco de sua alma e é surpreendente ver que talvez o próprio não se dê conta da dimensão do que construiu e vem construindo. Este nome ficará na história, em nossos corações.
Professor Doutor Maurício da Silva, permita-me dizer: o senhor é um dos professores mais incríveis que já tive em toda a minha vida e sua didática é exatamente a que prezo. Se às vezes as coisas parecerem perder o rumo, olhe ao redor e veja quantas pessoas se refinaram e gozaram graças ao seu trabalho.
Aqui falou uma ex-aluna e eterna admiradora, 
Bianca Moreno

Alunos do curso Português XVI, Gramática e ensino de Língua Portuguesa, criam vídeo com as regras de acentuação gráfica segundo o NAOLP (Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa). Mostram que se pode adivinhar a regra das paroxítonas, se se conhecer a regra das oxítonas:

1) Acentuam-se graficamente as oxítonas terminadas em A,E,O,EM

2) Se acentuam  graficamente as paraoxítonas terminadas em A,E,O,EM.

Tudo isso e muito mais embalado ao som do hit da Lady Gaga, Bad romance. Alto-astral!

Ampliar

A minha amiga Benilza falou para eu botar esses nuperescritos no site, tomei coragem e lá vão eles:

1

 

Themis Marques de Moraes,

Minha saudade de você é atmosférica

Está em todo o lugar, não depende de lugar  nenhum

Não depende de recordações nem de trilha sonora

Nem de mapa nem de hora

Minha saudade de você é atmosférica.

 

Leia mais...

Há mesmo 1 (uma) regra geral que se aplica a todos os casos de Concordância.
Descubra-a lendo os episódios dos quatro amigos sensitivos.
 

Tentamos desvendar mais um assunto cabeludo:
O plural dos substantivos compostos

Leia mais...


Podemos dividir o uso do hífen em três faixas para que o assunto fique mais compreensível.

Leia mais...

Eu adoro a Lorena. Ela me mandou o seguinte e-mail:
 
Olá, professor.
Sou a Lorena. Não achei o seu endereço de e-mail nos meus contatos e resolvi falar com você por aqui.
Eu gostaria muito de ter o seu discurso, foi lindo e emocionante. Você tem ele salvo em algum lugar que possa me enviar?
Desde já obrigada. "De você eu não vou esquecer."
Lorena Fernandes.
 
Lorena, eu também não vou esquecer de você. Aí vai o discurso:
 
HONRA, ORGULHO E CONTENTAMENTO é o que estou sentindo aqui e agora. Esse presente que vocês estão me dando vem justamente no ano em que completo 30 anos de magistério público e 20 anos de UFF. Ter sido escolhido por vocês para paraninfo renova meu ânimo e a minha vontade de continuar. Obrigado pela força. Preciso dela.
 
Meus queridos alunos, tem uma frase na música “ENQUANTO HOUVER SOL” dos Titãs que descreve muito bem o que sinto na atual fase da minha:
“é caminhando que se faz o caminho”.
Não há fórmulas milagrosas que nos salvaguardarão nem das encrencas, nem das dores, nem das tristezas.
É só caminhando que se faz o caminho.
Mas, como paraninfo da turma, gostaria de compartilhar umas lições que o meu caminhar na instituição pública me deu. Essas lições me ajudaram a levar o desértico e solitário dia a dia institucional de forma mais leve.
 

Leia mais...

Tio Sam, Barreto, Niterói

Formatura da turma do primeiro semestre de 2012

( Letras, UFF )

Professores e os formandos: alegria mútua

Eu e Karoline: muito querida

Eu e o discurso: muita HONRA e ORGULHO
dos meus queridos alunos.

Parabéns, pessoal. Obrigado pela força.

Os formandos do primeiro semestre de 2012 me escolheram como paraninfo de sua formatura.

Não há HONRA maior para um professor.

O e-mail da Karoline me encheu de orgulho. Vejam só:

 

Olá querido profº Maurício.

É com muito orgulho que comunico a sua escolha como paraninfo na cerimônia da nossa colação de grau, que acontecerá no dia 27 de fevereiro, no Tio Sam Barreto, às 18h.

Foi feita uma votação e vc foi disparadamente o escolhido com o maior número de votos.

Somos um grupo de 70 alunos, de diversas habilitações e todos foram unânimes no carinho e respeito que sentem por vc. Sabe que sou grande admiradora do seu trabalho e só tenho a agradecer... e pedir que aceite o convite e que nos dê essa honra, nesse dia tão importante das nossas vidas. 

Não liguei pois perdi meu celular com seus números.

A empresa do cerimonial cedido pela UFF pediu que alunos e professores cheguem meia hora antes do horário, para evitar possíveis atrasos. Imagino que já deva ter feito isso inúmeras vezes e, como não sei bem o funcionamento das coisas, acredito que precise preparar um texto para falar em algum momento...

Estou ansiosa!!!! O grande dia está chegando!!!

Um grande abraço!

Aguardo notícias.

Karoline Fontinelle de Mattos

Fui respeitosamente convidado pelo Professor Waldenir de Bragança para falar sobre meu trabalho com a nova ortografia na Academia Fluminense de Letras. O Professor Waldenir é um homem de alto-astral  e muito interessado na promoção da cultura linguística.

Quantidade realmente não significa qualidade! Um seleto grupo de pessoas esteve presente na palestra e foi muito aconchegante. Pessoas interessadas no assunto, alegres, participativas: um presente para mim. Vivemos o ato de estudar de forma saudável. Fui convidado para dar um minicurso sobre o novo Acordo Ortográfico na Academia Fluminense de Letras em março de 2013, período em que o Acordo já estará definitivamente em uso. Quando o curso começar, avisarei, no site, aos interessados.

Momentos antes de a palestra começar: eu e os organizadores do evento:

 

O-b-r-i-g-a-d-o, pessoal.  
Tomara que nos encontremos de novo por aí.

Alexandre Valentim Bacelar e Guilherme Nogueira Milner tiveram um insight incrível ao mesclarem uma cena clássica do filme Der Untergang (no Brasil, A Queda: As Últimas Horas de Hitler ) com os aspectos da acentuação gráfica do Acordo Ortográfico da língua portuguesa. Perceberam o gestual dos personagens da cena e construíram legendas em português que cabem perfeitamente no tempo em que os personagens fazem suas falas na língua estrangeira. Obtiveram um efeito surpreendente. Ninguém esperava ser possível se falar das 5 supressões dos acentos gráficos em favor das paroxítonas terminadas em a,e,o,em. Vale a pena assistir, se surpreender e aprender.

 

1. Minha turma de Português XVI: Gramática e ensino de português.

Todos bem-educados, muitos bastante estudiosos, todos grandes pessoas. De uns recebi até abraços no último dia de aula. Foi muito bom tê-los por perto. Menção especial à Ariana, Jéssica, Dayane, Thábata e Márcio, que  desinteressados da nota, fizeram um ótimo vídeo sobre acentuação gráfica com a participação do Lord Gráfico. Obrigado, pessoal.

2. Minha turma de Português II. Nuperchegados à Universidade, mas muitos alunos interessados  e empenhados em estudar a língua portuguesa. A maioria dos grupos da turma fez  vídeos ótimos no trabalho final sobre acentuação gráfica  segundo o AOLP.  Aguardem: eu terei o prazer de incluir os divertidos e instrutivos vídeos no site.

 

O Linguinha Portuguesa no Brasil da nova ortografia está lançado.

3º SALÃO DA LEITURA DE NITERÓI.

Victor Moura me retratou com ares de super-herói. Maior viagem. Ficou maneiro.

Eu e Carmen um pouco antes do exame de qualificação:

 

Abaixo, aparecem a Profª Drª Terezinha Bittencourt, eu, Carmen e a Profª Drª Gilcélia Cristina de Magalhães Bastos depois da qualificação do projeto de Carmen intitulado “Da Competência Comunicativa à apreensão dos sentidos em leitura: reflexões teóricas e sugestões de atividades práticas. A Banca considerou o projeto  relevante, elogiou a apresentação de Carmen e observou que Carmen está indo além da mera constatação dos problemas de ensino de leitura. O projeto de Carmen aponta caminhos concretos para se redimensionar a prática de leitura alicerçada num referencial teórico sólido em busca da formação de um leitor mais autoconfiante capaz de ir além das informações da linha textual.

Parabéns, Carmen.

 

Esse é o Helismar Azevedo todo elegante no início da de sua defesa de dissertação de Mestrado:
Relação professor-aluno-texto: o sentido em construção.”

 

Essa é a Banca examinadora: Profª Drª Maria José Maia de Miranda (IFRJ), eu e Profª Drª Terezinha Bittencourt(UFF). Entre mim e Terezinha o elegante Helismar.

 

Esses são os familiares, Banca e amigos, todos torcedores do Helismar:

 

Esse foi o buffet oferecido pelo Helismar após a ótima apresentação do trabalho e da nota 10,0(dez) que ganhou com louvor da Banca.

 

Esse foi o e-mail do Helismar falando do momento em que realmente “a ficha caiu”e ele  acreditou que tinha vivenciado uma grande emoção vitoriosa em sua vida: a conquista do título de Mestre. Esse e-mail diz tudo:

Oi, Maurício! Boa tarde!!!

Estive adoentado. Suspeita de dengue, virose... Os médicos não fecham diagnóstico.  

Mas estou melhor. Caso ainda queira as fotos, passo aí e entrego. Também tenho de entregar chocolate para Themis.

Quanto a ficha cair, começo a achar que é real. Eu cresci achando que não seria capaz de aprender, de estudar. Foi tudo muito difícil para mim.

Mas estou me superando, revendo meus traumas. Acredito que tudo o que vivenciei ao longo do mestrado tenha me ajudado muito, no sentido de fazer com que eu confie mais em mim. O conforto de sua orientação foi fundamental para eu me sentir mais seguro, confiante, capaz! 

Quando pequeno, ouvi muito de meu pai que eu seria um péssimo trabalhador, que eu seria um fracassado. Isso tudo me deixou marcas que me levam a ser inseguro, medroso... mas, nossos encontros atuaram no sentido de me ajudar muito a superar esse discurso que me colocava como incapaz. Saio dessa fase de minha vida com um método para trabalhar leitura, com um título de mestre e, o principal, confiante em minhas potencialidades. Sabedor que sou capaz de criar, de inventar de aprender e empreender. Devo muito a você. Não sei nem como agradecer tudo o que fez por mim.  

Obrigado! 

Helismar.

O Vitor Moura já criou a capa do Linguinha Portuguesa no Brasil da nova Ortografia. Ficou muito legal.  Vô Gregão é aquele ali atrás da Linguinha. É com ele que a menina conversa sobre o hífen. Aquela senhora bonitona à direita é Dona Latina, mãe da Linguinha Portuguesa. É com ela que Linguinha conversa sobre a acentuação gráfica. A estampa floral em verde sobre o vestido amarelo de Linguinha é para lembrar o Brasil e as letras espalhadas, pela capa, a ortografia. Gosto muito do traço moderno, jovem e expressivo do Vitor.

Minha orientanda de Mestrado Janine Maria Rocha da Silva defendeu sua dissertação  “ O objeto-jornal e competência comunicativa”. O referencial teórico em que Janine se baseou foi a Abordagem Global. A Abordagem Global nasce na França nas décadas de 70 e 80 e é chamada de Global, porque conjuga e imbrica, ao invés de abortar e reduzir. Janine foi supercoerente.


1)    Conjugou sua roupa com o tema de sua dissertação. Observe seu vestido temático especialmente confeccionado para a ocasião: a parte de cima é feita de um tecido que imita uma folha de jornal:

 

2)    Conjugou familiares e amigos com seus professores proporcionando um encontro agradável e instrutivo:

 

3)    Janine e a Banca examinadora composta por mim, pelo Prof. Dr. Eduardo Kenedy (UFF) e Profª Drª Shirlei Victorino (Centro Universitário da Cidade) se conjugaram perfeitamente num momento que extrapolou a mera avaliação do trabalho:

 

4)    Conjugou mente e corpo, oferecendo-nos um delicioso coquetel ao final da defesa. Tudo muito gostoso:

 

5)    E a conjugação mais importante do evento: descobriu-se uma interpessoa. E conjugou traços seus, de sua mãe e de sua vó e criou a mescla interpessoal:

Estou escrevendo um novo livro:

Linguinha Portuguesa no Brasil da nova ortografia. Ainda não está acabado, mas aqui já apresento seus primeiros textos. Nele trato de questões-chave do novo Acordo Ortográfico da língua portuguesa. Fruto das dúvidas levantadas por meus alunos da graduação e pós-graduação do Instituto de Letras da UFF. Tento dar possíveis explicações para aspectos da ortografia que vêm se arrastando por muitas décadas. Estou aberto a comentários e sugestões. Boa leitura.

Leia mais...

Esse vai dar pano para manga...

 

Leia mais...

Maria José Maia de Miranda defende sua tese de Doutorado “ Em busca do elo estrutural do vasto número de regras de concordância verbal proposto pela Gramática Normativa do Português”.  Foi um dos trabalhos mais difíceis que eu orientei. Mas sabe que deu certo: reduzimos os casos de concordância a apenas 2 (dois). UFA! Se o Fernando Sabino tivesse visto esse trabalho, o deputado de sua crônica “Eloquência singular” não precisaria ficar tão aflito.

Maria José e seus banners explicativos, aqueles que reduziram as regras de concordância verbal a apenas 2 ( duas ):

 

A Banca: Profª Drª Shirlei  Campos Victorino ( Centro Universitário da Cidade), eu (UFF), Profª Drª Helena Feres Hawad (UERJ),
Profª Drª  Terezinha Bittencourt (UFF), Profª Drª Rosane Monnerat (UFF):

 

Momento da descontração , dos sorrisos, da alegria, da comemoração:

Dez, nota dez!!!!! Com louvor!!!!

 

Hora do presente: ao final da apresentação Maria José deu uma joia
singela a cada examinadora! Coisas de Banca do Prof. Maurício.

 

Mas eu não fiquei de fora não. Veja, no detalhe, o tênis que ela me deu: show de bola!

 

Presentes materiais,

Presente cognitivo: apenas dois casos de concordância verbal.

Que luxo!

Segundo a Banca, esse trabalho se tornará referência no assunto.

Meus Parabéns a Profª Drª  Maria José Maia de Miranda!

Alunos do curso Português XVI, Gramática e ensino de Língua Portuguesa, criam vídeo com as regras de acentuação gráfica segundo o NAOLP (Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa). Mostram que se pode adivinhar a regra das paroxítonas , se se conhecer a regra das oxítonas:

1) acentuam-se graficamente as oxítonas terminadas em A,E,O,EM 2)  não se acentuam  graficamente as paraoxítonas terminadas em A,E,O,EM.

Tudo isso e muito mais embalado ao som do hit da Lady Gaga, Bad romance. Alto-astral.

 

Texto novo no site:
 
Abordagem global e ensino de leitura na escola.
 
Encontre nele um referencial teórico seguro para orientar trabalhos com ensino de leitura na escola.

    Leia mais...

Minha turma de Especialização em Língua Portuguesa

2º semestre de 2011

Primeiro, eles sem mim: eu estava tirando a foto.

Turma pequena, educada e preparada! Um luxo!

Agora, eles comigo:

Mas ficou faltando a Verônica. Agora todo mundo junto no Campus

inclusive a Verônica me dando um beijo carinhoso

e fazendo uma mão rock and roll.

 

Eu e Fátima na entrada do Real Astoria.

Eu, Fátima e Shirlei cada vez mais próximos do interior  do restaurante.

Mais eu, Fátima e Shirlei:

Eis que recebo um telefonema: minha querida Jane. Arrisquei e chamei: - Vem pra cá.

Topou e veio.

Agora nós quatro e a Baía de Guanabara:

Animados, jovens, receptivos:  “ o creme do creme do alunado brasileiro”. Minha mais nova turma da noite de graduação de Português XVI: Gramática e ensino de Português. Todos com meus dois novos livros na mão!

As fotos do nosso terceiro dia de aula (23/08/2011)  revelam o ânimo com que a turma aceita o meu trabalho. Estamos correndo o risco de nos tornarmos uma equipe! Obrigado, pessoal.

 

Confissão: no fundo eu sempre espero agradecimento e retribuição. É por isso que sempre agradeço e retribuo. O e-mail da Gilcélia me fez bem!

 

 

Oi, Maurício.

Quero deixar registrado o meu agradecimento - mais uma vez - por TUDO o que você fez por mim. Se eu fiz um "goool", como está escrito lá no seu site, foi porque você me deu o passe e me colocou de frente pro gol. Portanto, considere-o seu também. Esse, no entanto, foi um último gol, dentre tantos outros que  me proporcionou durante toda a pesquisa. Com você aprendi muitas coisas... tanto que - agora - o que sinto é saudade. Esse sentimento é estranho para quem acabou de concluir o doutorado, né? Mas a saudade se justifica pelos intensos momentos de aprendizagem proporcionados pelos nossos encontros. Já sinto falta do acolhimento que recebia, assim que chegava a sua casa; do caminho que percorria até seu escritório; do seu olhar atento ao computador, percorrendo o texto da tese; do respeito com que sempre me tratou; do cuidado e do carinho ao fazer as críticas; do estímulo constante. Depois, ao findar de cada encontro, a delicadeza de me chamar um táxi e de esperá-lo comigo no jardim. Parecem ações tão simples e rotineiras, mas não são. Tanto não são que estão marcadas em minha memória, trazendo-me lembrança boa, muito boa e... saudades, porque não vão mais acontecer, né?

Conte sempre comigo, para o que precisar.

Já ia esquecendo: senti-me homenageada em seu site. As fotos... o texto..como sempre você surpreende a cada momento. Mais uma vez, OBRIGADAAAA!

Bjs de sua sempre orientanda...

Gilcélia.

Um momento de qualidade de vida!

Defesa da tese de Doutorado “Reflexões e estratégias para o ensino do texto dissertativo em classes de EJA: um trabalho cooperativo” de minha orientanda Gilcélia Cristina de Magalhães Bastos. Abaixo, Gilcélia e a Banca examinadora no IL da UFF:

Leia mais...

 

Sob minha orientação, o projeto de Mestrado “O objeto-jornal e a competência comunicativa” de Janine Maria Rocha da Silva foi qualificado no dia 30/06/2011, na sala 207C do Instituto de Letras da UFF.

Leia mais...

Minha turma da noite de Português XVI, Gramática e ensino de português:

Jovens, inteligentes, estudiosos e criativos! Tudo de bom! Obrigado.

Minha turma da manhã de Português XVI, “ Gramática e ensino do português.”

Como  foi bom tê-los como alunos! Uma turma inteligente, preparada , estudiosa e receptiva.

 

Poema de classe.

Poema de forma.

Leia mais...

Grapho é o personagem de meu novo livro “Minicontos das mudanças do Acordo Ortográfico da língua portuguesa”. O ilustrador Vitor Moura  se inspirou numa foto minha para compor o rosto do Grapho. Não é que o Vitor captou nuances de minha fisionomia! Compare.

Eu de barba aos  33 anos.

Eu de barba aos 53 anos.

Menos cabelo, mais autoconfiança.

Menos hormônio, mais harmonia.

Menos vista, mais visão.

Perdas e ganhos!

Tive uma ideia: confeccionar camisas temáticas sobre o Acordo Ortográfico da língua portuguesa. Vestir  a camisa do Acordo Ortográfico para ir dar aula. Enquanto estudávamos as convenções  ortográficas, meu corpo andava pela sala de aula com a camisa temática reforçando o conteúdo. Audição e a visão. Mente e corpo. Corpo e mente.

Bela Cristina Rabe fez as ilustrações para mim. Discutíamos as ideias e ela as realizava. Não sei desenhar nem casinha.

Leia mais...

Destaques do Professor

16/06/2011
Estilística

No segundo semestre de 2011, o destaque será para a ESTILÍSTICA. Para começar um texto sobre  uma possível diferença entre ESTILÍSTICA e GRAMÁTICA NORMATIVA.  A primeira, desejo e paixão, a segunda, lógica e razão.

Leia mais...


16/06/2011
Estilística

A ANTÍTESE é um modo de expressão que estabelece uma oposição, um contraste entre duas palavras ou grupos de palavras de sentido oposto. A antítese convencional opõe palavras ou grupos de palavras que ficam em pólos extremamente opostos. Por exemplo: a palavra que seria considerada como mais tradicionalmente usada para fazer uma antítese, estabelecer um contraste com tristeza é alegria, com beleza é feiúra etc.

Leia mais...


16/06/2011
Estilística

HIPÉRBOLE:Quem conta um conto aumenta um ponto.

Leia mais...


16/06/2011
Estilística

A parte pelo todo; o continente pelo conteúdo; até o pai pelo filho e vice-versa. Tudo tão juntinho que um pode ser usado no lugar do outro. METONÍMIA.

Leia mais...


16/06/2011
Estilística

Tão igual, mas tão igual, que um é o outro, mesmo que por instantes. A rainha das figuras: A METÁFORA.

Leia mais...


16/06/2011
Estilística

Gastronomia, parentesco, aviação, tudo serve para estabelecer relação. Os tipos de METÁFORA.

Leia mais...


Galeria de Fotos